Os mais variados conteúdos Bizarros e Sobrenaturais você encontra Aqui!

  • RSS
  • Skype
  • Facebook
  • Yahoo

Fotos de Pessoas Mortas

Author John Fabeny - -
Publicidade

A fotografia de mortos era uma prática que nasceu logo após a invenção da fotografia, ou seja, um 19 ago 1839 em Paris, França, logo se espalhou para outros países. A prática se tratava de vestir o corpo do falecido com suas roupas pessoais e fazer um retrato, com os colegas, familiares, amigos, ou apresentá-los individualmente.

Não era considerado prática mórbida e bizarra devido à ideologia social da época do Romantismo. Durante este período, houve uma visão nostálgica dos temas medievais de morte e foi concebido com um ar muito mais sentimental, chegando alguns a vêem como um privilégio.

As origens desta técnica remonta ao Renascimento. Naquela época retratada, especialmente para as crianças e através da pintura religiosa, uma prática que era comum em toda a Europa no seculo XVI.
Os retratos de religiosos mortos reagiram à idéia de que era uma vaidade retratar na vida, então quando eles morrem, sua imagem era valorizada. Nestes retratos enfatizou-se a beleza do falecido.
Os retratos de crianças, por outro lado eram uma maneira de preservar a imagem de seres ainda considerados puros, cheia de beleza e eram o teste em si que a família da criança infeliz, tinha sido escolhido para ter um “anjo” no céu.

Alguns retratos póstumos são caracterizadas por diversos dispositivos dos fotógrafos que usaram para embelezar a imagem e tira-lo da dureza da morte, fazendo com que os mortos parecessem menos mortos, uma especie de “photoshop” manual para a época.



Pai com criança Dormindo (ambos mortos)


Criança “dormindo”


Menino “dormindo” note o blush rosa que colocaram sobre a foto para dar vida ao morto.


Vista da moça dentro do caixão


A moça morta é a do meio


Você consegue dizer quem está morto no momento desta foto? Não é o velho. É a menina no meio.


Juvenis em cadeirinhas eram um clássico.


Maquiadão e geralmente segurando flores.


Criancinhas mais jovens apareciam no colo de adultos vivos ou mortos ou ainda em fotos de estúdio. Como esta. Parece até coisa da Anne Guedes.



Também era um clássico do período as fotos de bebês dentro de caixões


Família reunida com o defunto “dormindo” no chão. Note que tá rolando uns quitutes na mesa ali.


Irmãos posando com o irmãozinho morto. Note o olhar maníaco do mais velho.


Falando em olhar maníaco, observe o olhar de desespero desta menina, forçada a posar com o irmão defunto com o braço no ombro dela. Cruzes!


Usava-se suportes. Na foto acima podemos vê-los atrás dos pés da moça, que obviamente está morta.


Tinham três tipos de fotografia morta:
Simulando vida, com olhos abertos e tentativa de expressão.






















Fingindo estar dormindo: geralmente é feito com as crianças, tornando-as como se estivessem descansando, e um sonho doce, que é suposto acordar:


















Sem fingir coisa alguma, apenas registrando o velório:






















Fonte: issoebizarro

GOSTOU do que Leu? Entao COMPARTILHE nas Redes Sociais!

Compartilhe no Facebook Assine Nosso Canal no YouTube